Publicações

Brasil Popular
Estimadas e estimados leitores e leitoras, nessa coluna propomos uma reflexão sobre a importância da busca pela Justiça Social comoantídoto para as mazelas dos tempos em que vivemos. Nosso debate toma por base o Santo Pontífice Papa Francisco, que no 10º aniversário de seu Pontificado dedicou sua atenção à luta pela Justiça e pela Paz como caminhos de Deus, princípios esses que regem nossa Comissão. 
 
Leia aqui
Via Interferencia.cl
En esta columna exclusiva para Interferencia, el magistrado español Baltasar Garzón analiza cómo la ‘guerra judicial’ ha operado en América Latina para sacar del camino a políticos que incomodan a los más poderosos. Y lo ilustra con el caso del ex candidato presidencial chileno Marco Enríquez-Ominami. “En los últimos 8 años ha sido acusado hasta en 12 ocasiones de diferentes delitos que después quedan en nada”, afirma el juez que dio inicio al llamado caso Pinochet en 1998. 
 
Leia aqui
Via Le Mond Diplomatique
O que os golpes institucionais e o lawfare têm a ver com integração latino-americana? O uso do direito como arma política, o lawfare, é explicitado, aqui, como instrumento da guerra híbrida. A história dos movimentos de integração e de desintegração latino-americana ajudam a entender o continente na contemporaneidade e o papel desse tipo de intervenção. Acompanhe no novo artigo da série Desafios da integração. Um dos reflexos mais visíveis do colonialismo latino-americano é a incapacidade de se priorizar o regionalismo como estratégia de ampliação do poder na agenda internacional. 
 
Leia aqui
Via Brasil 247
O mês de dezembro, época do Natal, mês que inicia o recesso judicial, parece ser bem frutífero para os operadores do lawfare – a guerra por meio do Direito para deslegitimar, prejudicar ou aniquilar inimigos políticos. Parece ser o mês ideal para decretar prisões preventivas, anunciar decisões condenatórias e intimar novos processos – indubitáveis “presentes” da maldade, parecendo serem calculados na medida exata para destruir o Natal e a celebração em família daquelas pessoas consideradas inimigas por atuarem em defesa dos excluídos.
 
Leia aqui
Via Revista Fórum
A delação pressupõe incriminar outro, de preferência, quem possui maior visibilidade e/ou é o alvo principal a ser atingido; é a forma de eximir ou ao menos minimizar a punição do delator que está sendo acusado.
 
Leia aqui
Andrea Haas,  Felipe Menezes - metropoles
Via Jornal GGN
Lawfare é guerra por meio do Direito para aniquilar inimigos políticos e não poupa nem os familiares. A vingança transversa é um termo usado pelos mafiosos da Cosa Nostra italiana, que significa atingir o alvo, por intermédio dos familiares.
 
Leia aqui
Via Brasil 247
Até quando os jornalistas seguirão ignorando o artigo nono do seu código de ética, ignorando o princípio da presunção de inocência? Até quando o cidadão será vítima do bis in idem de injustiça promovido pelos maus agentes da justiça e da imprensa?
 
Leia aqui
Via Xapuri Socioambiental
O lawfare não ficou só no Brasil das operações midiáticas e ilegais, mas espalhou-se por toda a América Latina e tem também destruído as próprias Instituições que asseguravam os direitos humanos.
 
Leia aqui
STF-noite
Via Brasil 247
Por volta dos anos 60, golpes militares passaram a ser frequentes em países da América Latina, onde governos democráticos eram depostos e substituídos por ditaduras militares que perseguiam, torturavam e matavam oponentes. Para conseguir centralizar e organizar estes golpes existia um plano, denominado Condor, orientado pelo governo dos EUA. Os anos se passaram e os imperialistas perceberam que precisavam mudar seu modo de operação nestas nações cujos líderes de esquerda passaram a apresentar reais riscos à manutenção dos EUA como potência mundial.
 
Leia aqui
Elias Rassi - 2022
Via Mais Goiás
Ex-secretário de Saúde do prefeito de Goiânia Paulo Garcia (PT), Elias Rassi participou de audiência nesta segunda-feira, 10/10/22, em processo de acusação de improbidade administrativa enquanto esteve no cargo de Secretário de Saúde de Goiânia, entre 2011 e 2012. Segundo o advogado de Rassi, Elias Menta Macedo, o cliente conseguiu explicar a situação. “Na nossa visão, ele foi bem contundente para explicar os convênios, a organização e a lisura dos procedimentos.”
 
Leia aqui
Lawfare e paridade de armas
Via Cult
O que há em comum entre as prisões do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e do militante australiano Julian Assange? Por que Donald Trump (EUA) e Patrick Balkany (França), para se defender de graves acusações, afirmam serem vítimas de “perseguições” promovidas pelas agencias dos Sistemas de Justiça de seus países? Qual a lição que é possível tirar dos processos penais instaurados contra Cristina Kirchner (Argentina), Rafael Correa (Equador), José Sócrates (Portugal), Pablo Iglesias (Espanha) e Jean-Luc Mélenchon (França)? O que explica ataques contra advogados, promotores de justiça, defensores públicos e magistrados que contrariam os interesses dos detentores do poder político e/ou econômico? Em apertada síntese: todos esses casos mencionados deixam claro que o Sistema Judiciário se tornou um importante espaço de luta política.
 
Leia aqui
Captura-de-Tela-2022-04-28-às-19.39.56-1
Via Jornalistas Livres
Ao contrário do que se pensa, a prática do lawfare não acabou no Brasil. Você sabe o que é lawfare? Direto do Forum Social Mundial, em Porto Alegre, acontece na noite desta quinta (28), o lançamento do projeto “Lawfare Nunca Mais” que tem como ponto de partida, a denúncia de quatro casos emblemáticos dessa prática absurda no país. Trazemos nessa matéria, um resumo sobre essas histórias e o link para a transmissão ao vivo do debate. Leia e acompanhe conosco.
 
Leia aqui